Resenha: Minha sombria Vanessa (Kate Elizabeth Russell)

11/02/2020

AVISO DE GATILHO*
O CONTEÚDO DESSA RESENHA E LIVRO CONTÉM ASSUNTOS SENSÍVEIS COMO: ESTUPRO, PEDOFILIA E VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA.

[Sinopse: Em 2000, Vanessa Wye é uma estudante solitária de ensino médio. Talentosa e com o sonho de ser escritora, Vanessa diz não se importar de ficar sozinha, principalmente quando seu professor de inglês, Jacob Strane, um homem de 42 anos, começa a prestar atenção nela, elogiando seu cabelo, suas roupas e lhe emprestando alguns de seus livros favoritos ― como Lolita, de Nabokov. Antes que Vanessa perceba, os dois embarcam em uma relação e a jovem acredita que o professor a ama e a considera especial.
Mais de uma década depois, uma ex-aluna acusa Strane de abuso sexual, e Vanessa começa a questionar se o que viveu foi realmente uma história de amor ou se não teria sido ela também uma vítima de estupro. Mesmo depois de tantos anos, Strane ainda é uma presença constante em sua vida. Como ela seria capaz de rejeitar o que considera seu primeiro amor?
Alternando entre presente e passado, o livro justapõe memória e trauma ao entusiasmo de uma adolescente descobrindo o poder do próprio corpo. Instigante e impossível de largar, o livro retrata com maestria a adolescência conturbada e suas consequências, para refletir acerca de liberdade, consentimento e abuso. Escrito com intimidade e intensidade assustadoras, Minha sombria Vanessa capta brilhantemente os costumes culturais em transformação que guiam nossos relacionamentos e a própria sociedade.]

📓❌E cá estamos nós, com mais um livro que não foi o que eu esperava. Mas isso tem se tornado normal, o que se difere é se ele pende para "não é o que eu esperava mas gostei" ou "não é o que eu esperava socorro que horror". A maioria da vezes fica no meio do caminho como algo apático, morno, o que não significa que é ruim, mas tampouco é maravilhoso. Com "Minha sombria Vanessa" foi bem isso. 

A maioria das coisas que pensava desse livro eram: "que leitura intragável", "como eu fui acabar lendo isso", "como assim ele vai estuprar ela novamente", "quem é o louco de considerar Lolita uma história de amor". Enfim, muitas vezes tive vontade de desistir dessa leitura, mas quando digo essas coisas NÃO estou dizendo que a autora escreve mal, ou que o livro é ruim, estou dizendo que para essa leitura você precisa ter estomago. 

A questão é que eu sempre li muito sobre violência, sempre li muito sobre pedofilia, e acabei me surpreendendo com minha falta de tolerância com as cenas descritas no livro. Mas eu tenho uma ideia do porque esse livro me pegou de surpresa. O livro todo é colocado sob o ponto de vista de Vanessa, ela é nossa narradora, tanto no presente quanto no passado, então o livro é focado nela e no Strane, o pedófilo estuprador e manipulador que ela teve o azar de ter como professor em sua juventude. Dito isso, vale ressaltar que raramente conheci personagens tão difíceis como esses dois (Vanessa e Strane) e um tão nojento quanto Strane. Strane é o personagem mais odiável que já conheci, ele consegue manipular a Vanessa de um jeito tão inerente, interno, sem pudor e muitas vezes cruel. Claro que há grandes chances disso mudar quando ler "Lolita", e conhecer a história de Humbert Humbert e Dolores, mas até aqui Strane "vence". Então toda vez que ele aparecia e fazia o que fazia com ela, eu odiava, queria entrar dentro do livro e salvar a Vanessa daquilo, mas a questão é que ela era tão complexa quanto ele era um pedófilo. E muitas vezes a Vanessa não queria ser salva, e isso pode gerar muita confusão nos sentimentos do leitor. 

A relação de Vanessa com a mãe e pai também merece destaque aqui, porque é uma relação boa, sem grandes problemas, sem trauma, e é interessante ver que a Vanessa adolescente ainda se sente furiosa com a própria família sem nenhum motivo em absoluto. E suas atitudes rebeldes e desafiadoras são baseadas em nada realmente sólido. Tirando o fato de que ela é complexa. A Vanessa de "Minha sombria Vanessa" é mesmo isso, sombria. Mas ela já era sombria antes do Strane, ele não mudou ela nesse ponto, ele apenas direcionou o pior dessa característica atípica que ela possuía. E mesmo assim, ele arruinou boa parte da sua vida. 

Para gostar desse livro você precisa desenvolver uma empatia muito grande pelos personagens, porque tem coisas que simplesmente não dá para entender, mas faz você refletir, e pensar, e se colocar no lugar do outro. [é claro que aqui não estou me referindo ao pedófilo] Então... eu recomendo esse livro, se você tiver um estomago forte. E se você estiver atrás de uma leitura mais vil, por assim dizer, esse livro é um caminho. Eu li esse livro em 5 dias, ou seja eu o devorei, mas muitas vezes eu só queria correr da leitura para ver se em alguma parte as coisas ficariam melhores, e o que eu posso dizer a vocês sem trazer grandes spoilers é que elas acabam menos sombrias.

Nota: 4⭐️

Link para comprar "Minha sombria Vanessa"

Vejo vocês em breve
Escrito por Driele

Postar um comentário

Welcome to my blog!

Welcome to my blog!

Driele, 28 anos, fotografa intrínseca que gosta de falar sobre livros ✧
© Leituras da Dri